Tio

  • Sejã fã da nossa página no Facebook

  • Anúncios

Tio

– Ei, tio! – Tio? – perguntei, olhando para trás para ver se era comigo. Era. – Quer jogar? – o garoto, perguntava segurando a bola. Outros colegas esperava na quadra ao fundo. – Não, não, vou machucar vocês. – Que isso, Tio. A gente não tem medo. Não vai ter muita graça, mas vamos … Continue lendo

Avá

– Pai, deixa eu te fala uma coisa nova que o pessoal está falando – introduziu meu filho, em um tom professoral. – Como assim? – É tipo uma gíria. – E como é? – Avá. – Ah… vá? Como quem diz: ah, vai… conta outra? – Não. É “avá” e pronto. – E como … Continue lendo

Elevador

O homem entrou distraído no elevador, lendo um jornal. Apertou o botão, ouviu um suave “plim” e a porta se fechou. – Terceiro-andar – disse a voz feminina automática, após uma breve subida. – Obrigado – respondeu o passageiro, distraído e saiu. – Tenha um bom dia – disse a voz, novamente. No corredor ele … Continue lendo

Nelson, o crítico

Nelson era muito crítico, por isso seus amigos o chamavam de Nelson, o crítico.  Nelson criticava seus amigos dizendo que eles não tinham criatividade para colocar apelidos, mas eles riam e falavam “… esse Nelson é mesmo um crítico”. Quando alguém tentava dizer para Nelson que ele não devia ser daquele jeito, que ele era … Continue lendo

Um sonho

O sol entrou pela janela, desenhando uma faixa diagonal na cama. Ele abriu os olhos e pode jurar que ouviu um canário cantar ao longe. Estava disposto, descansado e tudo estava maravilhoso como o amanhecer em um comercial de margarina. Virou para o lado para dar um caloroso bom dia para a esposa. Ela o … Continue lendo

  • Sobre A Bicicleta

    Dia desses, a muito tempo atras, escrevi umas coisas que estavam na minha cabeça e nasceu uma primeira crônica (pelo menos na minha vida adulta). Ela se chama “A bicicleta”, daí o nome desse blog. Meu irmão até hoje prefere essa crônica, o que pode indicar que atingi meu ápice logo no início e depois foi ladeira abaixo… De qualquer modo, vez por outra sou assaltado por uma crônica (ver “Metacrônica”) e anoto por aí. Para não ficar por aí, passei a deixar por aqui nesse blog, apesar de meus receios (ver “O Blog”). Obrigado pela visita e não esqueça de comentar.